HORTÊNCIA MARCARI

Hortência fala rápido, se mexe rápido. Apesar da aparência da dirigente lembrar pouco a jogadora de rabo de cavalo com fios soltos no rosto, o jeito simpático e o gosto por prosear continuam intactos.

Ela fala de Vanderlei Cordeiro, Fidel Castro, Olimpíadas, Mundial, mas refletindo sobre esporte e competição era impossível não pensar sobre Paula. E quando Hortência acha a deixa, a fala vem com uma intensidade, que só quem já teve uma grande adversária que virou parceira pode falar. É quase como um espelho, uma referência para medir a própria habilidade, para se entender.

Lembro de ter lido há muito tempo uma crônica sobre a Hortência, feita pelo Armando Nogueira e em um certo trecho, ele usava a frase “um olho na bola, outro na Paula”. Nunca me esqueci desta bela frase. Pelo jeito, Hortência também não.

HORTÊNCIA MARCARI